Drops do Mercado | Agosto de 2020

Em comparação com os três primeiros meses de 2020, o aplicativo de distribuição de e-books, Skeelo, registrou um crescimento de 275% no consumo de livros durante o isolamento social.

Mas o que o público fala sobre e-books (livros digitais) na internet? Decidimos então, monitorar o que os internautas estavam falando sobre esse tópico nas redes sociais.

Dados iniciais

Primeiramente, identificamos que o público que se sobrepõe nos canais e discute mais sobre o tópico, são as mulheres (60%).

Seguindo, analisamos que o Twitter foi a principal rede onde as menções foram encontradas, sendo responsável por 56% das publicações.

Gráfico 01:  representatividade nos canais do Radar STILINGUE  e-books
Gráfico 01: representatividade nos canais do Radar STILINGUE

As marcas que tiveram mais adesão sobre o tema nesses três meses foram de diversas vertentes:

Gráfico 02: principais publicadores do Radar STILINGUE e-books
Gráfico 02: principais publicadores do Radar STILINGUE

Com um filtro de data , de Junho a Agosto, percebemos que o termo “e-books” e suas variações possuíam uma volumetria equilibrada.

Porém, no gráfico abaixo é notável dois grande picos de publicações que ocorreram no dia 4 e 20 de agosto, aumentando em 50% o volume diário do termo.

Gráfico 03: evolução no tempo do Radar STILINGUE e-books
Gráfico 03: evolução no tempo do Radar STILINGUE

O primeiro pico se deu devido a divulgações de e-books sobre assuntos diversos como Marketing Digital e Finanças, alguns inclusos em cursos onlines. Além disso, os fãs da Saga Crepúsculo, comentaram sobre o lançamento de Midnight Sun (Sol da Meia Noite), livro criado sobre a famosa história, contada pela visão do vampiro.

O segundo pico tinha como principal assunto a promoção feita pela Amazon (Book Friday), onde vários livros na plataforma estavam com descontos.

Imagens capturadas do Radar STILINGUE
Imagens capturadas do Radar STILINGUE

Livro físico X E-books

Em uma amostra, pesquisando ambos os tipos de leitura, foi possível ver que o termo “Livro Físico” tem um pouco mais de volume do que “e-books”.

Dentre alguns termos, estão: O desejo de compra do internauta (Quero comprar), o eletrônico para leitura digital e formatos de livro ( Kindle, PDF) , pedidos de dicas de livros e gêneros (Dicas, Amor), e por fim o preço (Dinheiro).

Gráfico 04:  termos correlacionados do Radar STILINGUE
Gráfico 04: termos correlacionados do Radar STILINGUE

Grande parte dos internautas, nesta parte da análise, demonstra o favoritismo pelo livro físico, pois é um modelo que eles já estão acostumados, inclusive uns colecionam e cuidam bastante do livro para que não estrague a curto prazo.

Outros comentam a vontade de ler em ambas as opções, desejando assim mudar o estilo de leitura e criar novos hábitos, intercalando entre livros digitais e livros físicos. Além disso comentam dúvidas de como se adaptar ao novo modelo de leitura de uma forma mais rápida.

Por fim, inevitavelmente, os internautas comentam que o livro digital as vezes tem um menor custo que o livro físico e possuem maior facilidade em comprar e-books.

Imagens capturadas do Radar STILINGUE
Imagens capturadas do Radar STILINGUE

Considerações

É importante entender que há vários tipos de leitores. Sendo assim, cabe as marcas monitorar esses públicos variados para criar estratégias personalizadas para esses grupos de consumidores.

Autor

Maria Cecília, formada em Publicidade e Propaganda. Começou a carreira em 2019 sendo trainee na área de Customer Success, hoje atua na área de Marketing. Foi intercambista durante 6 meses na Universidade Europea Miguel de Cervantes, na cidade de Valladolid, Espanha. Tem facilidade com organização e trabalhar em equipe. Participou de projetos como o monitoramento em real time do Teleton 2019.

Escreva um comentário