Desde 2014, temos no início do ano uma campanha incrível de conscientização e informação sobre Saúde Mental: o  Janeiro Branco. Uma campanha que se torna essencial com tantas mudanças e aprendizados que estamos vivendo durante a Pandemia de 2020.

A Saúde Mental dentro do ambiente de trabalho se torna um tema relevante para discutirmos e com um grande aumento de citações no último ano, como podemos ver neste estudo que conta com mais de 4 milhões de publicações sobre o assunto que foram coletadas utilizando a STILINGUE.

Analisando 2020

Imagem 1: Gráfico de Evolução no Tempo do War-Room STILINGUE

A análise foi realizada com base em todo o ano de 2020 e identificamos picos em Maio e Setembro.

  • No dia 12/05/2020 identificamos a publicação de uma pesquisa da Associação Brasileira de Psiquiatria, na qual psiquiatras notaram agravamento de doenças mentais em seus pacientes. O agravamento foi associado à pandemia, além de publicações sobre o Dia do Enfermeiro e o até então maior recorde de mortes por Covid em 24 horas, repercussões que justificam o pico. 
  • No dia 27/08/2020, temos uma grande quantidade de publicações sobre o Dia do Psicólogo que contam com relatos de profissionais. Encontramos também pacientes mostrando a importância desse profissional nas nossas vidas. 
  • Enquanto no dia 10/09/2020, nota-se publicações com informações e conscientização sobre o Dia Mundial da Prevenção ao Suicídio, uma data importante que marca o mês da campanha Setembro Amarelo.

Nota-se também, em toda a amostra do ano, a predominância de termos como Ansiedade, Casa, Pandemia, CoronavírusSaúde Mental e Trabalho.

Imagem 2: Gráfico de Distribuição por Temas do War-Room STILINGUE

O termo trabalho nessa amostra chama atenção, onde nota-se conversas sobre as mudanças organizacionais das empresas durante a adaptação do teletrabalho no período de implementação da quarentena no país. 

Imagem 3: Gráfico de Termos Relacionados do War-Room STILINGUE

O trabalho possui uma relação muito forte com a saúde mental do ser humano, pois tratamos de um propósito de vida, angariação de recursos financeiros para sobrevivência, possuir uma identidade própria e uma sensação de pertencimento a essa organização que chamamos de sociedade.

Curiosamente temos uma relação com um termo que foi bastante citado no ano de 2020 que é o Novo Normal que pode ser utilizado como um conceito que a sociedade ainda tenta compreender, podendo estar por trás dessa busca de normalidade em uma situação pós pandêmica como uma nova forma de sobrevivência que esteja em construção. Uma nova normalidade que reflete na saúde mental do trabalhador.

Campanhas sobre Saúde Mental no País

Um grande aliado na saúde mental do trabalhador são as campanhas de conscientização que informam e tratam sobre assuntos que muitas vezes não são discutidos no ambiente de trabalho. 

O Janeiro Branco tem por objetivo começar o ano trazendo conscientização e reflexões sobre a saúde mental como um todo. Idealizado pelo psicólogo Leonardo Abrahão em 2014, o projeto convida as pessoas a refletirem sobre suas vidas, a qualidade dos relacionamentos e incentiva o debate sobre o tema. Por se tratar de um mês onde as pessoas tendem a refletir sobre o ano que passou e as metas para os próximos 12 meses, estrategicamente a campanha foi inserida no começo do ano, um período que pode gerar certa ansiedade para o que está por vir. 

Segundo metodologia AAA de Influenciadores da STILINGUE, ganham destaque sobre o assunto as páginas do

  • Governo do Maranhão (@GovernoMA),
  • Portal Manaus Alerta (@manausalerta),
  • Hospital Sírio-Libanês (@HospitalSirioLibanes).
Imagem 4: Gráfico de Ranking AAA de Influenciadores do War-Room STILINGUE

Uma outra grande campanha e também de extrema importância é o Setembro Amarelo ou mês da prevenção ao suícidio, que desde 2014 possui uma parceria da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) com o Conselho Federal de Medicina (CFM).  A campanha é organizada para todo o território brasileiro. Ela tem destaque sobretudo em Setembro por referência ao dia 10, que oficialmente é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas ela possui vigência durante todo o ano.

Com diversas ações, incluindo atividades de prevenção e sensibilização, essas campanhas visam conscientizar as pessoas de que a depressão e o suicídio devem ser tratados com seriedade e atenção. São pessoas que precisam de um cuidado e acompanhamento profissional que inclusive pode ser encontrado de graça no nosso Sistema Único de Saúde (SUS) mostrando mais uma vez a importância de defender o nosso modelo de saúde pública.

Com maior incidência na pesquisa em comparação ao Janeiro Branco (18%), dentro dos contextos de Saúde Mental do trabalhador, Covid-19 e Quarentena, Setembro Amarelo (82%) ganha bastante destaque nas conversas.

Imagem 5: Gráfico de Matriz Comparativa do War-Room STILINGUE

Doenças que afetam o trabalhador 

Quando falamos de saúde mental do trabalhador dentro do ambiente de trabalho, existem várias doenças que são citadas com referência ao vínculo empregatício do colaborador, entre elas temos exemplos bem conhecidos como a Depressão, Ansiedade e a que cada vez mais se entra em citações a Síndrome de Burnout. “Queima Total”, como sua tradução literal diz, é uma síndrome reconhecida como tal pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 2019, segundo a revista ÉPOCA (2019) em uma pesquisa inédita da OMS, a doença já atinge mais de 20 milhões de brasileiros.

Analisando as publicações sobre o assunto, podemos identificar uma relação forte com termos como Pandemia, Mulheres, Pressão e Vida Profissional.

Imagem 6: Gráfico de Termos Correlacionados do War-Room STILINGUE

Expandindo as publicações sobre o termo Mulheres, podemos identificar uma grande quantidade de menções se referindo como a população que mais está apta a adquirir a síndrome. Segundo estudos da ANAMT (Associação Nacional de Medicina do Trabalho) eles destacam como o risco de esgotamento profissional é agravado entre as mulheres, em decorrência da dupla jornada de trabalho e da pressão cultural sobre o seu desempenho na sociedade.

Dentro de Pressão, conseguimos encontrar relatos de como o ambiente de trabalho atrelado a ansiedade e estresse, podem influenciar no esgotamento mental do trabalhador. Segundo a ANAMT 72% dos brasileiros no mercado de trabalho sofrem alguma sequela do estresse, 32% deles sofrem de burnout, 92% das pessoas com a síndrome continuam trabalhando. 

Além de Burnout, tivemos também um grande volume de publicações com citações para Ansiedade, Depressão e Estresse dentro do contexto de Saúde Mental no trabalho. Algumas das principais consequências mais conhecidas de uma saúde mental frágil, é possível averiguar que Ansiedade tem um grande aumento de citação em relação às outras, com exceção de Burnout, todas tiveram grandes volumes no período de Março a Setembro.

Imagem 7: Gráfico de Termos no Tempo do War-Room STILINGUE

A síndrome de burnout pode apresentar vários sintomas, alguns deles são a falta de concentração para atividades que já estava acostumada, sem vontade para levantar e ir trabalhar, cansaço, taquicardia, distúrbios do sono, dores musculares e de cabeça, irritabilidade, alterações de humor, falhas de memória, dificuldade de concentração, falta de apetite, agressividade ou que não está se sentindo bem com o trabalho que você está realizando. Caso se identifique com algum deles entre em contato com um profissional de saúde. Você pode se informar mais sobre o assunto aqui

Caso você esteja passando por momentos que as pessoas ao seu redor não entendem o que você está sentindo ou alguém que você conhece está precisando de algum apoio emocional, o CVV (Centro de Valorização da Vida) está disponível gratuitamente 24 (vinte e quatro) horas por dia com pessoas disponíveis para conversar. Ligue 188 ou se informe mais em: https://www.cvv.org.br/ ou https://www.setembroamarelo.com/ .

Autor

Ricardo Silvino, 28 anos de idosidade. De formação sou Engenheiro Mecânico, mas para os íntimos, só Engenheiro mesmo. Com mais de 8 anos de carreira na área de atendimento, já acompanhei 25 séries por semana. Hoje em dia, eu durmo quando vou assistir. Jogos online? Quero! Festival de Música? Vamo. Citações favoritas: "Já dizia Fernando Pessoa na poesia: Ei! Onde estas tu? Estou comigo! E ti ? Também estou." e "Saúde que importa!"

Escreva um comentário