O mês de Novembro chegou, trazendo a segunda data mais importante do varejo brasileiro: a Black Friday (BF). Ficando atrás apenas do Natal no faturamento, a BF se consolida cada vez mais como uma das principais datas sazonais no Brasil.

Isso se repetiu em 2020, ano marcado por um cenário de muitas incertezas e dúvidas sobre as consequências trazidas pela pandemia. Os dois dias de Black Friday de 2020 registraram vendas totais de R$ 4,02 bilhões apenas no e-commerce, conforme levantou a consultoria Ebit | Nielsen, especializada em análises do mercado varejista. Esse valor corresponde a um crescimento de 25,1% em relação à edição de 2019. Ou seja: a Black Friday cresceu ainda mais no primeiro ano da pandemia.

Com a disseminação das campanhas de vacinação no país, a edição da BF de 2021 não terá mais restrições às lojas físicas, como ocorreu na edição do ano passado. Isso traz novas possibilidades e desafios para quem quiser impulsionar as vendas. A tendência de misturar online e offline deve ganhar ainda mais força na edição deste ano, o que exige preparação das empresas para atender às necessidades dos clientes no canal que for mais conveniente para eles.

Social Listening

Se o crescimento do e-commerce já era uma realidade antes da pandemia, depois de 2020 o mundo virtual ganha um protagonismo cada vez maior no comércio brasileiro, principalmente em datas como a Black Friday. Nessa data, os consumidores começam a pesquisar modelos e preços dos produtos desejados com semanas de antecedência, a fim de obter os melhores preços e evitar falsas promoções.

Os posts e comentários em diferentes redes sociais são uma fonte importante de dados. É a partir delas que as empresas vão conferindo quais são as expectativas, necessidades e sentimentos deles. Se a maioria dos consumidores parece apreensiva ou desanimada, isso vai exigir uma estratégia de comunicação bastante diferente daquela destinada a um público empolgado e engajado. São as reações do público e as interações com ele que vão guiar as estratégias adotadas por cada empresa.

Nesse contexto, ter um bom Social Listening é um grande diferencial competitivo. Ao coletar, monitorar e organizar as palavras-chave, termos específicos, comentários e conversas relevantes sobre o que os consumidores estão falando da marca em diferentes ambientes digitais, o Social Listening faz com que ela seja a primeira a saber como os seus produtos, campanhas e atendimento estão sendo recebidos pelo público.

O Social Listening também permite antecipar tendências antes dos concorrentes, acompanhar a variação da audiência de diferentes canais digitais e fazer uma boa gestão de crise se a marca estiver sendo alvo de críticas. A partir dessas informações , ela pode seguir investindo em uma determinada estratégia, adaptá-la ou abandoná-la totalmente a fim de obter bons resultados.

A Black Friday gera muita repercussão e engajamento do público no mundo virtual durante todo o mês de Novembro. Por isso, quem quiser aproveitar essa data para melhorar os resultados e impulsionar a venda, deve investir em um bom trabalho de monitoramento e análise de diferentes canais digitais (desde site e blogs até redes sociais) para levantar informações realmente relevantes.

Stilingue

A STILINGUE é uma plataforma de Inteligência Artificial (IA) que permite a gestão de marcas em tempo real, com base na opinião espontânea dos consumidores nos canais digitais. Com mais de 5.8 trilhões de combinações de  cruzamentos, filtros e visualização em dashboards automatizados, a nossa plataforma aumenta a eficiência operacional interna com o monitoramento de todos os canais digitais de uma empresa.

Acesse o nosso site e se cadastre para receber o nosso conteúdo de forma gratuita!

Escreva um comentário