No Marketing, os profissionais reconhecem a importância de acompanhar o que os concorrentes estão fazendo.

Seja na hora de estabelecer preços, criar novos produtos e serviços, novas campanhas de comunicação e estruturar o atendimento ao cliente e logística: fazer uma boa análise de concorrência é fundamental para compreender como está o mercado, quais as possibilidades de negócio ainda inexploradas e as estratégias que já são bem aceitas por aquele público.

É importante enfatizar que a análise da concorrência é uma prática que deve se tornar habitual em uma empresa e fazer parte de sua cultura. Além disso, é fundamental que ela seja feita por todos os departamentos. 

Enquanto o marketing vai monitorar como os concorrentes marcam presença nos canais digitais e como divulgam seus produtos/serviços, a equipe de vendas vai monitorar quais são as mudanças e melhorias nos produtos ou serviços concorrentes, como estão os preços, quais são as novidades no mercado, entre outros fatores.

Escolher os concorrentes

Uma vez reconhecida a importância da análise da concorrência, a pergunta básica é: como fazer? Existem algumas etapas. A primeira delas é escolher quais concorrentes serão monitorados. 

Existem diferentes maneiras para definir isso. Pode ser as empresas líderes no seu segmento, aquelas que se destacam nacionalmente e na sua região e as que têm apresentado um forte crescimento no último ano.

Aspectos a serem analisados

Depois, é preciso estabelecer quais aspectos serão analisados. Essa decisão pode variar dependendo de qual é o objetivo a ser alcançado com esse monitoramento e de quais aspectos você deseja melhorar no seu negócio. 

Alguns dos pontos mais comumente analisados são: políticas de preços e descontos, o engajamento digital dos clientes, a atuação da marca nas redes sociais, as formas de divulgar seus produtos e manter o relacionamento com clientes, como ela conquista novos, qual foi o faturamento do último ano, qual o número de seguidores em diferentes redes sociais e qual é o alcance das publicações da marca, entre outros.

Além disso, é fundamental procurar como o concorrente está posicionado em plataformas de busca (como o Google) e quais são as menções sobre ele em sites de reclamações (como o Reclame Aqui), bem como o tempo que a empresa demora para responder a uma reclamação. 

Coletar dados

A etapa seguinte é coletar dados e informações. Isso  pode ser feito de diferentes formas, como analisar a presença digital de uma empresa, acessando o seu site, redes sociais e se inscrevendo para receber a sua newsletter. 

Por fim, captar quais são os sentimentos dos clientes sobre a marca: quais são os aspectos mais elogiados e criticados por eles? Isso pode te ajudar a perceber aspectos da sua empresa que precisam ser corrigidos ou repensados.

É importante lembrar de analisar não só o que os seguidores e não-seguidores comentaram, mas também como a empresa responde a todas as interações – sejam elas críticas, dúvidas ou elogios.

Social Listening

Outra etapa fundamental na análise de concorrência é o Social Listening, também realizado pela plataforma STILINGUE. A partir de Inteligência Artificial, coletamos, compreendemos, resumimos e classificamos a opinião pública sobre a sua marca em um só lugar.

Com um filtro global que permite mais de 5.8 trilhões de combinações, oferecemos dashboards com visão 360º mostrando publicações orgânicas e proprietárias da marca, matriz comparativa de temas, um mural de publicações monitoradas com o ranking dos assuntos mais relevantes, entre outros recursos. Fale com nossos consultores e compreenda como a nossa análise de concorrência e monitoramento pode melhorar os resultados da sua empresa!

Escreva um comentário