Houve um tempo em que presentes e compras que demandavam  maior investimento somente eram adquiridos em datas tradicionais como, aniversários e celebrações familiares e religiosas. A espera por um período ideal para comprar continua sendo uma estratégia para quem busca melhores preços e condições, mas o cenário mudou. Há cerca de uma década, o mercado brasileiro assimilou a Black Friday em sua estratégia de vendas. A tática americana, garante o desponte em vendas e lucros. Além disso, a quarta sexta-feira de novembro, caiu no gosto e calendário dos brasileiros por prometer descontos únicos e imperdíveis. 

As expectativas de lucro para esse ano seguem otimistas, pois trazem aliados como o crescimento do e-commerce, que  no primeiro semestre deste ano, teve alta de 13,05% nas vendas e de 24,15% no faturamento, segundo o portal de notícias sobre o varejo, Mercado & Consumo. As notícias para o mercado online são as melhores, já que segundo a pesquisa ‘Experiência do Consumidor Brasileiro’, realizada em agosto de 2021 pela Opinion Box, o brasileiro prefere realizar compras de forma online. Segundo dados, a Black Friday do ano passado foi a maior desde sua estreia em 2010, e para este ano, o mercado varejista já iniciou sua corrida por um novo recorde.

Utilizamos os dados da STILINGUE para observarmos as expectativas sobre o evento, as principais lojas envolvidas na disputa e os produtos de maior encantamento  pelo consumidor. Continue lendo para descobrir o que os dados revelam sobre a Black Friday 2021.

A pesquisa coletou 35.927 publicações, no período de 01 de julho a 01 de outubro deste ano, que revelam os segredos de consumo para esta Black Friday que inaugura a “Esquenta”, estratégia que objetiva impulsionamento de vendas por todo o mês de novembro, mantendo a essência da campanha de descontos reais. O momento é esperado, e o assunto se mostra efervescente nas redes sociais, onde os consumidores optam por comentar sobre suas expectativas e experiências.

O Twitter se destaca (43%), seguido pelo Instagram (42%): canais de grande interação em que os usuários compartilham suas expectativas, estratégicas, trocam experiências e realizam pesquisas, a partir da experiência de outros usuários, sobre produtos que desejam adquirir.

Gráfico 1: Distribuição por Canais War-Room STILINGUE.

A sentimentalização positiva é alta (63%) marcada pela ansiedade de compra por produtos abaixo do preço, assim como a possibilidade, por consequência do valor, de aquisição de produtos em maior quantidade. Já a negativa (15%) revelam os traumas dos consumidores com fraudes e ações varejistas em aumentar o valor de mercadorias próximo do evento. O sentimento neutro (22%), por sua vez, reúne grupos de pesquisadores sejam de preços, marcas e tendências

Gráfico 2: Distribuição por Sentimento STILINGUE.

Se tratando de comprar nas melhores condições do ano, identificamos que homens e mulheres seguem atentos às propostas do mercado. Os dados, no Gráfico de Distribuição por Gênero, revelam que o assunto está na mira de ambos os grupos:

Gráfico 3: Distribuição por Gênero War-Room STILINGUE.

Quando o assunto é descontos e promoções, homens e mulheres compartilham do mesmo interesse, os termos se destacam no gráfico de Termos Relacionados. Outro atrativo que está no radar dos dois gêneros é a pesquisa por celulares e livros atrelados, também, aos termos de preço, como mais baratos e metade do dobro. É possível notar, ainda,  que precauções contra fraudes e descontos mentirosos chamam atenção de ambos os grupos, presente nos termos Black Fraude. O público feminino tem se mostrado atento e ansioso por anúncios sobre o Kindle, produto de leitura da Amazon.

Gráfico 4:Duelo de Termos War Room STILINGUE.

O público, que vai investir,  também pesquisa sobre marcas e lojas. Consumidores apresentam o hábito de mencionar os locais nos quais vão  realizar suas compras e, também relatam  as condições de venda que aquela empresa oferece como, atendimento, formas de pagamento, reputação no mercado e o crescente destaques entre empresas, a entrega rápida. Observamos a ação que movimenta o período através do tempo “Quero comprar”, permeado pelo foco central, “descontos”.

Gráfico 5: Termos correlacionados War-Room STILINGUE.

Esse é o momento de destaques para as marcas, onde observamos a presença das gigantes no mercado como, AliExpress, Amazon, Americanas, Magazine Luiza  e Submarino

Buscando entender os objetivos de compra do público que pesquisa e interage na internet, identificamos as principais atrações que devem estar nas vitrines de quem quer lucrar. Eletrônicos e aparelhos de tecnologia são os favoritos nessa época, seguidos por eletrodomésticos, TVs, roupas e sapatos, decoração, fones de ouvido e utensílios domésticos. 

Gráfico 6: Matriz Comparativa War-Room STILINGUE.

Esse ano, a surpresa vem do destaque por interesses em livros, que desde o início da pandemia, com o aumento no hábito de leitura, o mercado de leitura e seus derivados reaqueceu. Notamos, também, que o faro dos consumidores segue o esperado: promoções e (boas) formas de pagamento.

O termo Black Friday recebe menções durante o ano inteiro, como podemos identificar no Gráfico de Termos, com um crescimento exponencial no mês que antecede a realização do esperado evento varejista. Os dados revelam o desejo por comprar na Black Friday, assim como os produtos e marcas.

Gráfico 7: Termos no Tempo War-Room STILINGUE

Afinal, como preparar para vender bem na Black Friday?

Podemos notar que o consumidor não está apenas mais exigente, mas também, mais preparado. As experiências negativas em edições passadas, tornaram os atuais compradores precavidos e atentos aos movimentos de lojas com variação de valores sobre um produto. Além disso, alinhado ao crescimento do E-commerce estão: o surgimento e facilidade de ferramentas digitais disponibilizadas aos clientes para pesquisa e comparação de preços antes de finalizar uma compra que pode ser apenas boa divulgação, mas enganosa. 

Gráfico 8: Publicações por Temas War-Room STILINGUE

Nesse momento, o cliente que faz sua compra também espera por uma boa experiência sobre aquele serviço, desde a transparência da empresa sobre descontos, como seus fortes valores e proximidade com causas de relevância social, trazendo ganho para empresas com o perfil citado. O foco no cliente também é um fator decisivo, empresas que garantem entregas rápidas e fornecem um bom atendimento no caso de dúvidas e/ou solução de possíveis problemas, saem na frente lucrando mais.

Para vender na Black Friday é relevante que marcas e comerciantes se atentem às exigências dos clientes que se mostram com elevadas expectativas para gastarem, desde que se sintam confiantes nos valores ofertados, cativados pelas formas de pagamento como, parcelas e pix,  e, também, respeitados desde o processo inicial da compra até a entrega.

Autor

Laura Viana é formada em Jornalismo e discente em Letras ambas pela UFOP. Iniciou sua carreira com prestação de serviço tendo a comunicação como meio e objetivo, onde se encontrou com Customer Success em 2020. Apaixonada por trabalho que tem como foco pessoas, afinal tem como crença que, por traz dos algoritmos e das ferramentas que revolucionam e tornam o cotidiano prático, existem pessoas que merecem total atenção e foco. É apaixonada por leitura, já produziu um livro de crônicas e aos finais de semana e feriados gosta de uma aventura que envolva natureza e pouca bagagem como, trilhas e acampamentos.

Escreva um comentário