Drops do mercado | Outubro 2020

Como vimos no Dia das crianças, através do infográfico, que vestuários foram a segunda categoria mais mencionada para presentear o ente querido.

Por isso decidimos entrar na categoria para entender o que envolve a moda infantil nas redes sociais.

Quando buscamos por moda infantil podemos encontrar diversas categorias que envolvem o universo.

Tendência

Com mais de 35 mil publicações desde janeiro de 2020 podemos observar que as conversas se intensificaram à partir do segundo trimestre deste ano, que apresenta um volume 25% maior que o primeiro, mas no terceiro trimestre apresentou ainda mais crescimento contra o segundo de 48%.

Que pode ser explicado pelo aumento de pessoas conectadas e aumento de varejo online durante a pandemia.

O principal canal que compartilham sobre moda infantil é o Twitter concentrando 50%, seguido do Youtube 19%, Instagram 16%, Facebook 13% e em menor proporção o Reclame Aqui com apenas 2%.

O segmento com mais publicações sobre o universo infantil é a de vestuários e é o que teve mais publicações no segundo e terceiro trimestre ganhando espaço de acessórios.

Gráfico: Importância dos segmentos por trimestre | Número de publicações

Atenção para as marcas influentes no ramo que defendem conforto composto principalmente de algodão que traz maleabilidade para as crianças.

Ranking AAA de Influenciadores do War-Room STILINGUE

Além das marcas vemos o que estão publicando, tanto marca quanto consumidores.

Gráfico: Termos Correlacionados do War-Room STILINGUE

Os Babydress Fantasia, um perfil que começa a vender macacões ou jardineiras com com temática de fantasia que ganha espaço principalmente no terceiro trimestre, crescendo em 42% o número de publicações, contra o segundo trimestre e que pode ganhar mais espaço com a proximidade do Halloween.

Os acessórios não podem deixar de ser mencionados, temos a mochila que perdeu espaço logo no segundo trimestre (queda de 69% contra o primeiro) devido ao cancelamento das aulas presenciais, mas já no terceiro trimestre conseguimos ver a retomada do item, apresentando crescimento de 10%.

E como não podia deixar de mencionar o conforto representado pelo pijama infantil, que teve três vezes mais publicações durante a pandemia.

Os tamanhos parecem ser uma baliza importante para as mães encontrarem os itens adequados, que está relacionado a comunicação de pequenos empreendedores que comunicam suas lojas no meio digital, tendência forte durante a pandemia, segundo estudo feito pela STILINGUE

Ainda, o termo sessão infantil chama atenção pelo fato de não estar 100% relacionado às crianças, onde temos consumidoras compartilhando a dor de não encontrar tamanho de roupa e calçado na sessão de adulto, podendo ser uma oportunidade para as marcas explorarem tamanhos menores para atenderem maior gama de consumidoras.

Considerações

Muitas vezes através do social listening conseguimos capturar tendências que nos mostram a real necessidade dos consumidores, esse é o caso das dores compartilhadas por pessoas que não encontram peças na sessão de adultos e acabam se apoiando na sessão infantil.

Autor

Pâmela Gonçalves é formada em Relações Internacionais e trabalha com pesquisa de mercado desde 2011, quando começou sua carreira na indústria de bens duráveis. Como parte da sua jornada já trabalhou em instituto de pesquisa e traz experiência de diversos setores do mercado e atualmente atua como BI aplicando o social listening para capturar as mais variadas tendências.

Escreva um comentário