Drops do mercado | Junho 2020

Saiu recentemente a informação que a Universidade de Oxford, que fica na Inglaterra, irá realizar testes da vacina contra o COVID-19 no Brasil.
A população comemorou pelo fato de existir uma esperança no combate ao vírus mas ainda temos um longo caminho para percorrer.

O que podemos entender sobre a vacina?

Termo: vacina | Período: últimos três meses
Gráfico de termos relacionados do Radar STILINGUE
Como ler o gráfico: os termos do centro são os mais conectados com a comunidade, mas suas extremidades contam diferentes histórias. Já o tamanho dos círculos indicam a relevância dos assuntos nas discussões

Quando analisamos o termo vacina são mais de 600 mil publicações nos últimos três meses

Twitter como principal canal concentrando 57% e Facebook com 41%.

Em geral encontramos comentários neutros, com 45% seguido de negativo com 35% e por último positivo com 20%.

Em termos gerais a Universidade de Oxford desenvolveu a vacina que foi catalogada na OMS(Organização Mundial da Saúde) e o teste que começou a ser realizado em profissionais da saúde na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) que está sendo financiada pela Fundação Lemann.

E logo que a população recebe a notícia dos testes podemos ver que existe a esperança que saia logo uma solução.

Publicações coletadas no War- Room STILINGUE

Ao mesmo tempo que vemos os testes sendo realizados, o governo precisa assinar um acordo para produzir a vacina da Universidade de Oxford em parceria com a biofarmacêutica AstraZeneca

Além da vacina em teste é possível encontrar as publicações referenciando a campanha das prefeituras e do Ministério da Saúde sobre a vacinação do H1N1.

Como também menções sobre o acordo do Governo de São Paulo com a China para realizarem os primeiros testes com a vacina do Laboratório Sinovac Biotech em parceria com o Instituto Butantã.

Porém não foi recebido tão bem pela população por ser produzida pelo país que deu origem ao COVID-19.

Publicações coletadas no War- Room STILINGUE

Por fim o tema está sendo pouco discutida entre a sociedade em geral. Os publicadores em sua maioria são de imprensa e a perfis do governo que utilizam de seus perfis do Twitter e do Facebook para divulgarem as novidades sobre o tema.

Considerações: Em suma a população na visão da sociedade existe uma confiança maior quando a vacina é produzida por uma universidade renomada que é a de Oxford.

Autor

Pâmela Gonçalves é formada em Relações Internacionais e trabalha com pesquisa de mercado desde 2011, quando começou sua carreira na indústria de bens duráveis. Como parte da sua jornada já trabalhou em instituto de pesquisa e traz experiência de diversos setores do mercado e atualmente atua como BI aplicando o social listening para capturar as mais variadas tendências.

Escreva um comentário