Confira uma análise completa sobre Astronomia.

Certamente, essa é uma área da ciência que fascina a todos! Seja como uma área de pesquisa científica, como a Astrofísica, seja com observações amadoras das estrelas e dos planetas. Sobretudo, um assunto que tem aparecido bastante nas mídias é a Exploração Espacial.

O nosso mundo está passando por uma revolução astronômica. Isto não acontecia desde 1969, quando a missão Apollo 11 pousou o homem na Lua pela primeira vez.

Assim, essa revolução conta com diversas missões ambiciosas. Dessa maneira temos fatos como a exploração de Marte, com sondas terrestres como as sondas Spirit, Opportunity (2003), Curiosity (2011), Insight (2018) e a futura Mars 2020. Também temos a detecção de ondas gravitacionais em 2015 e a reutilização de foguetes com a Falcon 9 da SpaceX em 2016. Por fim, mais recentemente, a incrível conquista de tirar uma “fotografia” de um buraco negro, no ano de 2019.

A Astronomia sempre encantou os olhos e a imaginação da humanidade.

Bem como demonstram registros históricos como os de Ptolomeu, Cientista grego que viveu durante o século II e escreveu o Almagesto, um tratado matemático e astronômico, catalogando e compilando diversas características do sistema solar ou até mesmo construções como as pirâmides do Egito, que se alinham com as estrelas.

Por isso, com o objetivo de entender como esse assunto é tratado em língua portuguesa do Brasil, a Stilingue analisou como a Astronomia e a Exploração Espacial são comentados e reproduzidos na Internet.

Análise sobre Astronomia e a Exploração Espacial como tema na internet

A pesquisa, em andamento desde novembro de 2019, conta com 107 mil publicações, contando com mais de 70 mil usuários.

análise sobre astronomia

Gráfico 01 – Análise sobre Astronomia -Visão Geral

A variedade dos assuntos das publicações é bem grande. Assim sendo, mostrando que o termo NASA permeia diversas áreas, não apenas com publicações sobre Exploração Espacial e Astronomia, mas sobre Divulgação Científica, Meio Ambiente, Educação, Ciência e, até mesmo, Memes.

análise sobre astronomia

Gráfico 02 – Matriz Comparativa 

Distribuição por canais

Em síntese, do total, um pouco mais da metade (52%) das publicações vem do Twitter, seguido de comentários de Facebook (12%), Portais (12%) e comentários em vídeos de Youtube (10%):

análise sobre astronomia

Gráfico 03 – Distribuição por canais

Análise de sentimentos sobre a Astronomia

Grande parte dos sentimentos são positivos, cerca de um terço de toda amostra.

Isso mostra uma emoção positiva em relação ao tema, visto que quase metade das publicações são negativas, em relação às positivas, gerando um índice de sentimento de 14 pontos positivos.

Gráfico 04 – Distribuição de Sentimentos

Ao analisar com mais detalhes a sentimentalização dessa amostra, utilizando o Duelo de Termos, percebemos que os sentimentos negativos se referem às publicações de teorias da conspiração, que remetem à uma farsa da NASA, sendo a agência espacial acusada de manipular os dados com mentiras e computação gráfica (CGI) ao dizer, por exemplo, que o homem não pisou na Lua e que a terra é plana.

Os sentimentos negativos também estão relacionados ao clima, principalmente em relação aos incêndios  na Amazônia e na Austrália.  Memes, como “vagabundo vai mais longe que a NASA”, também acabam fazendo parte de uma boa porcentagem dessa amostra.
Já no lado positivo, temos termos como planetas, exploração e busca. Sendo assim, representando a boa aceitação e participação do pública social em relação à Exploração Espacial e Astronomia.

Aliás, a participação de alunos nas olimpíadas e estudos escolares de astronomia também geram sentimentos positivos nas publicações. O termo NASA, em nossa amostra, está presente em publicações de todos os sentimentos, possui, no total, sentimentalização voltada para o positivo:

análise sobre astronomia

Gráfico 05 – Duelo de Termos

A maior parte dos publicadores são masculinos (61%), seguidos pelos publicadores femininos (32%) e organizações (7%), que compreendem a menor parte da amostra:

Gráfico 06 – Distribuição por gêneros

A maioria das publicações é feita por meio de dispositivos móveis, principalmente por causa do twitter, que eleva essa relação:

Gráfico 07 – Distribuição por dispositivos

NASA: uma referência na análise sobre astronomia

Primordialmente, essa grande variação de assuntos se dá por conta do termo NASA, referente à Agência Espacial Norte Americana, que está presente em 82% das publicações coletadas.

A saber, os usuários das redes sociais usam o termo NASA para falar de diversas situações cotidianas.

Assim sendo, dentre elas podemos citar os memes, que representam 14,68% da amostra coletada com o termo NASA. Ou seja, uma parte considerável das publicações sobre a NASA são piadas!

O mais famoso dessas piadas é o meme “Estuda o Brasileiro”, representando cerca de 6.324 publicações dessa amostra, ou seja, 5,9% desse total.

Meio Ambiente também é outra temática bastante abordada quando se fala em NASA, contabilizando 10,45%. O principal fator que determina esse volume são os satélites de monitoramento atmosférico e ambiental da agência, que são os famigerados “satélites da NASA”, sempre presentes em publicações sobre queimadas e mudanças climáticas, por exemplo.

Em seguida, um outro tema que também apresenta um volume significativo são as teorias da conspiração, agrupadas em Pseudociência.

Dessa maneira, essa categoria engloba 6,68% das publicações da amostra com os termos NASA. Dois tipos de publicação se destacam nessa categoria: terraplanismo e conspirações de que a NASA está enganando todo mundo, inclusive escondendo que a terra é plana. Um detalhe interessante nessa temática é que há grande quantidade de sentimentos negativos, uma vez que os publicadores desse tipo de conteúdo estão sempre discursando acerca de emoções negativas, como enganação, mentiras e desonestidade.

Outros pontos, menos citados, são a Pesquisa e Divulgação Científica (5,44%), Educação (3,89%), Política (2,96%), Jogos Eletrônicos (0,84%), Astrologia (0,63%).

análise sobre astronomia

Gráfico 08 – Distribuição de Termos

Exploração Espacial: importante tema na análise sobre astronomia

A Exploração Espacial, que é um dos principais objetivos da NASA, conta com 22,54% da amostra total. Inegavelmente, é um tema que vem ganhando bastante os holofotes das mídias sociais, principalmente após a entrada da SpaceX no ramo, que trouxe mais oportunidades, competição e investimentos para o ramo, levando a exploração espacial a uma nova era.

Assim também, a SpaceX uma empresa aeroespacial americana que presta serviços de transporte espacial. Assim, foi fundada em 2002 pelo empresário Elon Musk com os objetivos de reduzir os custos do transporte espacial e iniciar os planejamentos para uma colonização de Marte.

Além disso, a Exploração Espacial é geralmente divulgada por organizações, o que difere bastante da amostra geral, que tem as organizações como a minoria. Isso se dá ao fato de que os portais e blogs são os maiores divulgadores de informações e notícias do progresso e novas descobertas da Astronomia:

Gráfico 09 – Distribuição por gêneros

Ademais, a NASA ainda é o grande centro das conversas quando se fala em Exploração Espacial. Alguns destaques dessa mostra são: as Astronautas mulheres que estão ganhando mais espaço na exploração espacial, principalmente na Estação Espacial Internacional; uma nova missão de retorno para colonização do nosso satélite natural, a Lua; e uma também nova missão, programada para esse ano, 2020, para o planeta vermelho, Marte, com o objetivo de buscar evidências de que o planeta abrigou vida no passado.

Gráfico 10 – Termos Correlacionados

Já se imaginou explorando planetas além do sistema solar? Que tal construir projetos espaciais? Ou até mesmo manipular o Sistema Solar? Jogos como No Man’s Sky, Kerbal e Universe Sandbox te permitem fazer justamente isso.

Dentre todas essas publicações de Exploração Espacial, a interessante categoria de Games aparece. Alguns jogos digitais abordam essa temática e são citados sempre acompanhados de termos como sandbox – que permite ao jogador explorar e alterar o mundo ao seu redor – e NASA.

Gráfico 11 – Termos Correlacionados

Astronomia

A Astronomia, que trata do estudo dos astros de uma forma genérica, englobando, também, as observações amadoras, possui características próprias. Os sentimentos positivos das publicações são quase quatro vezes maiores do que os negativos pois quem fala de Astronomia, geralmente fala bem, para elogiar ou demonstrar admiração pelos astros:

Gráfico 12 – Distribuição de Sentimentos

A relação do gênero entre os publicadores também é bem diferente, mostrando uma equabilidade entre os três tipos:

análise sobre astronomia

Gráfico 13 – Distribuição por gêneros

A divulgação de imagens é o grande forte da Astronomia. Com a constante divulgação de fotos de estrelas e galáxias, tanto por agências quanto por observadores amadores, as hashtags #astronomia e #astronomy são dois grandes termos usadas no Instagram. Como a coleta nessa rede é feita por meio de hashtags, a amostragem para essa rede social se sobressai, mostrando-se como a principal plataforma de divulgação desse assunto, relacionando termos como Universo, Céu, Planeta e Estrelas:

análise sobre astronomia

Gráfico 14 – Distribuição por Canais

Astronomia no Brasil

E no Brasil? Como a Astronomia e a Exploração Espacial está presente em nosso país? O Brasil não possui grandes projetos de pesquisa e exploração espacial. No entanto, esse tema está presente nos assuntos e discursos políticos, principalmente com a Rússia e a China, para esse período. Além disso, a Agência Espacial Brasileira possui alguns projetos com outros países para lançamento de alguns satélites, como a China.

análise sobre astronomia

Gráfico 15 – Termos Correlacionados

Na Educação a Astronomia também ganha um espaço diferenciado, principalmente por causa da Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA), que faz com que muitas escolas levem os estudos astronômicos para a sala de aula.

análise sobre astronomia

Gráfico 16 – Termos Correlacionados

Já o Centro de Lançamento de Alcântara, em 2019, teve uma polêmica relacionada com as comunidades Quilombolas. Um acordo com os Estados Unidos permite a utilização do Centro de Lançamento de Satélites de Alcântara pelos norte americanos. No entanto, esse acordo provocou conflitos com a comunidade quilombola de Alcântara pois centenas de famílias sofrerão expropriação para liberação de terras prevista no acordo.

análise sobre astronomia

Gráfico 17 – Termos Correlacionados

Conclusão

A astronomia se mostra bastante presente na admiração e divulgação de imagens o fotografias de agências espaciais e amadores, sendo amplamente divulgadas no Instagram e discutidas no Twitter.

Na internet, principalmente nos portais, blogs e redes sociais, o Brasil mostra participação no cenário da exploração espacial e astronomia quando o assunto é voltado para o meio comercial e político. O que endossa essa participação de forma mais científica, no cenário astronômico, é a área de educação, com a participação de diversas escolas na Olimpíada Brasileira de Astronomia, bastante divulgada na mídia social.

No âmbito internacional, apesar da SpaceX estar se sobressaindo no ramo, a Nasa, atualmente, domina o cenário da exploração espacial, com diversas missões e parcerias com outras agências, explorando diversos corpos do nosso sistema solar. Já aqui no Brasil, quando a NASA é citada é bem provável que seja para fazer uma referências a seus satélites ou para fazer uma piada. Agora a NASA vem! 

Sobre a análise da astronomia

Objetivo: identificar as principais publicações sobre a Astronomia e Exploração Espacial nas redes sociais no Brasil.

Metodologia: o estudo abrange o período de novembro/2019 a janeiro/2020, com um total de 107.203 menções para a amostra e 74.305 usuários únicos. As redes sociais analisadas foram Facebook, Twitter e Instagram, além de blogs, sites de notícias e comentários. As menções são públicas e coletadas via API de cada canal. Para coleta e análise, foi utilizado o War-Room, tecnologia de monitoramento STILINGUE INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL.

Sobre o autor

Filipe Lima é formado em Ciências Biológicas e possui experiências em Ensino de Astronomia e atualmente faz parte do time de Atendimento ao Cliente na Stilingue.

Escreva um comentário