Drops do mercado | Novembro 2020

O ano de 2020 certamente foi bastante positivo para o setor de material de construção.

Segundo um levantamento feito pela Ibre/FGV e da Associação Nacional dos Comerciantes do Material de Construção (Anamanco), 42% dos comerciantes consultados registraram crescimento nas vendas em maio e julho.

Gráfico Evolução no tempo do War-Room STILINGUE

Vemos que a temática aqueceu bastante a partir de julho e agosto, onde ambos os meses apresentaram crescimento seguidos, 36% e 23% quando comparado mês a mês e que ainda manteve um patamar elevado de publicações.

Os canais mais utilizados para o compartilhamento das informações são o Twitter, 42% seguido do Facebook 34% e em menor proporção o Youtube 12%.

A temática é mais discutida pelas mulheres com 64% contra 36% os homens.

Pautas

As pautas giram em torno dos cômodos que passaram pela reforma ou simplesmente desejam reformar, onde o quarto apresenta quase três vezes mais publicações que a cozinha, banheiro e sala juntos.

O dinheiro não deixa de ser mencionado já que muitos alegam que querem reformar mas o investimento é bastante alto, ainda mais neste momento que o setor vem apresentando escassez de matéria prima, o que acaba elevando os preços.

Ainda, também encontramos o compartilhamento de vídeos no Youtube apresentando o antes de depois da reforma, canal que também expressa crescimento no volume de publicações sobre o contexto.

Mas não é só de reforma que os consumidores vivem, quando pensam em reforma a decoração já entra em cena e é através dos vídeos compartilhados que os consumidores se inspiram para a sua próxima mudança. (Neste contexto, o Youtube é o principal canal)

Já os principais publicadores utilizam suas páginas no Facebook para anunciarem ofertas e interagirem com os seu clientes, são eles:

Principais publicadores do War-Room STILINGUE

Considerações

Através do social listening conseguimos identificar as tendências que giram em torno dos consumidores população, portanto, ter uma visão sobre as necessidades dos consumidores acaba sendo relevante para o planejamento dos varejistas além de permitir monitorar o movimentos dos seus competidores.

Autor

Pâmela Gonçalves é formada em Relações Internacionais e trabalha com pesquisa de mercado desde 2011, quando começou sua carreira na indústria de bens duráveis. Como parte da sua jornada já trabalhou em instituto de pesquisa e traz experiência de diversos setores do mercado e atualmente atua como BI aplicando o social listening para capturar as mais variadas tendências.

Escreva um comentário