Há anos, eventos e datas comemorativas, como a Páscoa, têm se tornado um respiro e um sinal de esperança para aqueles que foram afetados diretamente pela crise econômica e desemprego que assolam o país.

Tanto que, dados divulgados nesta semana pela Associação Brasileira do Trabalho Temporário revelaram expectativa de 13,5% de crescimento no número de contratações temporárias em todo o país durante a Páscoa.

COELHINHO DA PÁSCOA, O QUE TRAZES PARA MIM?

Diante desta instabilidade no mercado de trabalho, a ascensão e fortalecimento de um novo público se torna cada vez mais indiscutível.

Apoiados em um discurso de valorização do comércio local e dos microempreendedores, a produção artesanal faz frente aos tradicionais produtos industrializados de grandes marcas.

A partir desta Páscoa, prepare-se para ser impactado mais ainda por publicações de auto-divulgação, que convidam o internauta a ajudar o amigo a ganhar aquela graninha extra no começo do ano.

DIY NA PÁSCOA

Gráfico 01 - Mídias Visuais do War-Room STILINGUE páscoa
Gráfico 01 – Mídias Visuais do War-Room STILINGUE

Entre os dias 01/03 e 16/04/2019, o volume referente a tutoriais de como produzir seu próprio ovo ou sobremesa de Páscoa; além de pedidos e encomendas com comerciantes locais representaram mais de 18% do volume coletado no período.

A força deste público está na personalização dos sabores e também na proximidade do produtor com o consumidor final.

Gráfico 02 - Termos Relacionados do War-Room STILINGUE páscoa
Gráfico 02 – Termos Relacionados do War-Room STILINGUE

A presença dos termos “crise”, “dinheirinho extra”, “oportunidade”, “empreendedorismo” reforçam a mensagem de colaboração e empatia com as pessoas que decidiram investir nesse feriado. Ou seja, ajudar a tia, o amigo, a vizinha que aproveitaram a Páscoa para conseguir aumentar a renda da família.

Percebe-se ainda que o perfil de mulheres é majoritário neste segmento, representando mais de 63% das postagens.

DO OUTRO LADO…

Com a crescente expressividade da produção local, citações diretas às marcas mais conhecidas de ingredientes foram identificadas. Com efeito, comentou-se sobre ingredientes utilizados nas produções artesanais, em detrimento dos produtos comercializados por elas de fato.

Gráfico 03 - Termos Relacionados do War-Room STILINGUE páscoa
Gráfico 03 – Termos Relacionados do War-Room STILINGUE

NinhoKitKatNutellaKinder Bueno Oreo estão entre os sabores mais utilizados no recheio, principalmente, de ovos de colher. Sendo assim, fortalecidos por canais e perfis de influenciadores gastronômicos que aproveitam para se apropriar deste movimento e divulgar receitas e conteúdos próprios. Desse modo, Danielle Noce, Receitas da Cris, Coisas de Vó, Cozinha do Bom Gosto – Gabriela Rossi, Menino Prendado, TPM Pra que te quero? e VegetariRANGO são exemplos.

POUCA REPRESENTATIVIDADE DA PÁSCOA NO SEGMENTO SAÚDÁVEL

Enquanto isso, as comunidades consumidoras da chamada “Páscoa Saudável” sofrem com uma baixa visibilidade.

Produtos fitnesssem lactosesem glútenveganos ou vegetarianos ainda se mostram de difícil acesso para a maior parte deste público. Também contam com menos força em divulgação.

Gráfico 04 - Matriz Comparativa (visualização: Alcance Potencial) do War-Room STILINGUE
Gráfico 04 – Matriz Comparativa (visualização: Alcance Potencial) do War-Room STILINGUE

Este cenário se replica nos dois níveis de produção: industrial e artesanal. Marcas já consolidadas não divulgam um catálogo estruturado destas opções. Assim sendo é o caso de Brasil CacauCacau Show e Kopenhagen que registraram juntas menos de 80 publicações.

Por sua vez, microempreendedores e produções direcionadas não conseguem alcançar um volume relevante de usuários. Por exemplo, MonamaNugaliLoov Isabela Akkari) – com menos de 200 mil perfis impactados.

MÃE, FELIZ PÁSCOA!

Seja para quem foi presenteado quanto para quem queria presentear, de fato, há destaque para a figura da mãe. A menção delas foi encontrada em mais de 7,8 mil publicações.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Por fim, para além dos memes com o ovo de empadinha ou do tradicional comparativo de preços entre barras de chocolate e seus respectivos ovos de Páscoa, em 2019, a conversa online trouxe preocupações mais sociais e econômicas.

O desenvolvimento artesanal e opções caseiras geraram uma comunidade com forte expressão. Dessa forma, tem utilizado uma divulgação em larga escala para reforçar a importância de estimular os produtores regionais.

Ainda assim, percebe-se a presença de nichos que, por não serem ligados originalmente ao consumo de chocolate, ainda se encontram do lado de fora da conversa e sem porta-vozes de destaque. A busca por ovos fitness, sem glúten ou lactose, veganos ou vegetarianos existe, mas, por enquanto, fora do raio de entrega do coelhinho.

Autor

É jornalista, pós graduada em Marketing e Estratégias Digitais, e mãe do Chico. Já foi garota do tempo e trabalhou na Cruz Vermelha alemã. Acredita na tecnologia, na educação e na comunicação como ciências para desenvolver pessoas e torná-las agentes transformadores da sociedade. Na STILINGUE, atua como Product Marketing Content tangibilizando e potencializando produtos e features através de valores.

Escreva um comentário