Drops do mercado | Junho 2020

Segundo a Ideal Consulting o consumo de vinho aumentou cerca de 15% no Brasil entre 2016 e 2018, e ainda segundo o Google as pesquisa por vinho aumentaram 22% desde o início do isolamento social.

O que o STILINGUE monitorou das conversas que envolvem o vinho durante o isolamento social?

O gráfico acima reporta o interesse pelo vinho durante o período, apresentando um crescimento de 60% em abril contra o mês de março e expressando uma queda em maio quando comparamos com abril, de 27%.
Ainda assim, o mês de maio suporta um volume maior que março, por volta de 20%.

Vinho branco x tinto

Termo: Vinho branco | Período: 01/03 a 02/06
Gráfico Termos relacionados do Radar STILINGUE
Como ler o gráfico: os termos do centro são os mais conectados com a comunidade, mas suas extremidades contam diferentes histórias. Já o tamanho dos círculos indicam a relevância dos assuntos nas discussões

Como podemos ver no gráfico os termos fazem menções aos ingredientes que consideram o vinho como parte da receitas que são compartilhadas nas redes sociais o que acaba gerando mais volume de publicações , com 62% de importância.


Durante o período também conseguimos monitorar que o termo “como cozinhar” cresceu 27% em abril comparado com março o que pode ter contribuído para o volume de menções do tipo de vinho branco.

Termo: Vinho tinto | Período: 01/03 a 02/06
Gráfico Termos relacionados do Radar STILINGUE
Como ler o gráfico: os termos do centro são os mais conectados com a comunidade, mas suas extremidades contam diferentes histórias. Já o tamanho dos círculos indicam a relevância dos assuntos nas discussões

Já o vinho tinto com 38% de importância no volume publicado, aparece mais entorno das ocasiões de consumo, como a hora de jantar e o que acompanha com a bebida, o queijo por exemplo.

E diante da proximidade com a data, já podemos observar publicações envolvendo o Dia dos Namorados onde temos lojas indicando sorteio e promoções para o dia.

Considerações: Ao observar o aumento no volume das publicações em termos quantitativos podemos entender que a categoria ganhou relevância mas aprofundar nas conversas que ocorrem nas mídias sociais nos leva a entender a diferença no envolvimento do consumidor com cada tipo de vinho.

Autor

Pâmela Gonçalves é formada em Relações Internacionais e trabalha com pesquisa de mercado desde 2011, quando começou sua carreira na indústria de bens duráveis. Como parte da sua jornada já trabalhou em instituto de pesquisa e traz experiência de diversos setores do mercado e atualmente atua como BI aplicando o social listening para capturar as mais variadas tendências.

Escreva um comentário