“O Rock n’Roll morreu” ou “já não se faz mais rock n’ roll como antigamente” são frases comumente ditas pelos mais saudosistas nos meios underground.

Certamente, bandas como Led Zeppellin, Black Sabbath, Pink Floyd e tantas outras que fizeram sucesso, popularizaram o estilo, deixaram seu legado com uma discografia incrível que influenciaram quase tudo que veio depois.

Semelhantemente, vertentes mais extremas surgiram nos anos 80 e também deixaram sua marca.

No entanto, os conservadores que me perdoem, mas essas bandas ficaram no passado. Isto por que muitas delas se tornaram inacessíveis, com poucos shows, seus integrantes já não estão entre nós ou simplesmente acabaram.

Dessa forma, para quem gosta do estilo, acompanhar as novas tendências é o que tem de melhor para estimular a produção de novas composições, shows e lançamentos. E o dia 13/07 está aí para saudar o Rock n’Roll do jeito que ele merece: com muita festa e música boa!

Mas, como anda a produção autoral do rock n’roll nos dias atuais? Quais as reações no Dia Mundial do Rock n’Roll

Let’s rock, baby!

Primeiramente, a configuração de pesquisa foi determinada por vertentes do estilo e regiões do país. Assim, destacamos shows, lançamentos, festivais e hashtags que fazem referência à data comemorativa e a autoralidade das produções. O resultado será apresentado a seguir.

Entre os dias 18 de março a 12 de julho, foram coletadas cerca de 14 mil publicações que falam sobre a cena autoral brasileira e o dia mundial do rock. Desse modo, o canal com a maior concentração de público falando sobre os assuntos foi o Instagram, perfazendo um total de 67,5% da amostra, seguido pelo  Twitter com 10,5% e o Youtube, com 10,3% da audiência.

Imagem 1: Gráfico Distribuição por Canais do War-Room STILINGUE rock n’roll
Imagem 1: Gráfico Distribuição por Canais do War-Room STILINGUE

Então, os termos mais citados nas publicações foram música autoral, rock, dia do rock , show, banda:

Imagem 2: Gráfico de Distribuição por Termos do War-Room STILINGUE rock n’roll
Imagem 2: Gráfico de Distribuição por Termos do War-Room STILINGUE

A distribuição por regiões mostra ainda uma predominância do eixo Rio-São Paulo. Mas, como pode ser observado, estados no nordeste e sul também tem uma grande participação na divulgação do rock n’roll autoral:

Imagem 3: Gráfico Distribuição por Regiões do War-Room STILINGUE rock n’roll
Imagem 3: Gráfico Distribuição por Regiões do War-Room STILINGUE

Onde falam sobre o novo Rock n’Roll visto no mapa!

O sudeste e sul mostram-se pungentes na divulgação e estados como a Paraíba, Rio Grande do Norte e Sergipe, na região nordeste, Amazonas no norte e Mato Grosso no centro do país aparecem de forma incandescente!

Essas regiões são destaque na divulgação da música autoral e de programações para o dia comemorativo.

Imagem 5: Gráfico de Onde estão falando do War-Room STILINGUE rock n’roll
Imagem 5: Gráfico de Onde estão falando do War-Room STILINGUE

As novas/velhas vertentes do Rock n’ Roll nas redes 

O Rock n’ Roll tem diferentes variações no estilo e hoje em dia, vertentes antes consideradas como “rock pesado” ou “psicodelia” já tem suas denominações.

Apesar de que, muitos podem não gostar dos estilos mais pesados, mas com certeza existe alguma vertente que vai se identificar. Que seja para bater cabeça, namorar, curtir uma dor de cotovelo ou viajar a mente, ou seja, tem para todos os gostos.

Imagem 6: Gráfico Matriz Comparativa (visualização por quantidade de publicações) do War-Room STILINGUE
Imagem 6: Gráfico Matriz Comparativa (visualização por quantidade de publicações) do War-Room STILINGUE

Assim, como pode ser observado, as vertentes mais extremas como o Metal ainda tem uma produção grande e é muito falada nas redes, mantendo uma constância ao longo do período analisado.

Estilos como o Indie Rock e o Rock Progressivo também tem uma expressão no cenário.

E sobre o Dia Mundial do Rock n’Roll, o que se fala?

É possível observar que termos como “música autoral”, “música independente” e claro, a data mais importante do ano para os amantes do estilo, “dia de rock” e “sábado”, o 13/07,  estão quentes nas redes.

Por isso,  muitos shows e lançamentos estão marcados e será um dia de muita festa. Dessa forma, como pode ser analisado pelo gráfico, o maior destaque são os eventos ligados à data comemorativa: sábado, dia do rock, música autoral, alegria.

Imagem 7: Termos Correlacionados do War-Room STILINGUE

O estilo homenageado pelos brasileiros 

Algumas empresas já entenderam que apoiar a cena rocker pode gerar bons resultados. Afinal, festivais com bandas apresentando novos trabalhos são sucesso em vários locais.

Aliás, um grande festival, que em 2019 teve a cena nova e autoral como destaque foi o Loolapalooza, que incluiu palcos dedicados aos estreantes. Inegavelmente, Bradesco, Next, Vivo, Chevrolet, Adidas e Doritos sabem que o público é garantido e já patrocinam o espetáculo.

A Budweiser, cerveja oficial do evento, por exemplo, lançou no Twitter a hashtag para que as pessoas valorizassem músicos “não tão conhecidos assim”.

No dia 13/07, dia Mundial do Rock, acontecerá em Santa Catarina o Crossroad Festival apoiado pela Heineken, Burn e Absolut. Além disso, o festival contará também com um evento especial para a criançada. Afinal, é de pequeno que o amor pelo rock começa.

Marcas como a Oi, também tem editais de patrocínio para divulgação de música independente. O que é de suma importância para a manutenção da cena autoral.

Aqui em Ouro Preto, teremos um grande Festival de música, o Festival Rock Generator. Será no dia Mundial do Rock n’Roll, 13/07, a partir das 14h no Morro da Forca. Um importante ponto turístico no centro da cidade, onde o estilo será homenageado!

Eu mesma, faço parte de um coletivo para divulgação do bom e novo rock n’roll. Amo o estilo e posso parecer suspeita ao falar do tema, mas a divulgação de novos trabalhos, o incentivo para as novas produções, são os meios que impedem que o estilo de fato “morra” e isso, como  apreciadores, não podemos deixar, não é mesmo?

Portanto, não deixe o rock morrer. Apoie a cena autoral da sua cidade!

Confira também algumas dicas de bandas para você conhecer!

  • Para quem curte um hard rock com a cara dos anos 70, o Hammerhead Blues de São Paulo. 
  • Para os que gostam de viajar, Necro, banda de progressivo psicodélico lá do Alagoas. 
  • Já os que gostam de músicas mais densas no estilo stoner-doom, a Cattarse do Rio Grande do Sul e a Red Mess de Santa Catarina. 
  • Para os mais calminhos, tem o Indie rock goiano do Boogarins.
  • Para os extremos, destaque para a banda Scalped de death metal, em BH, a capital metal! Bem como Expurgo de grinde core também da capital mineira e Cérebro de Galinha, um crust de Belém do Pará.
  • De Ouro Preto-MG, o rock errado do Seu Juvenal, que numa linha punk rock/ hard core, agita o frio dessa terra. 

Agora é só curtir o bom e novo rock n’roll da melhor qualidade.
 Bom Dia do Rock pra todos!

Escreva um comentário