Quando implementamos uma estratégia de negócios baseada em dados, a forma de apresentar e visualizar esse mar de informações é fundamental para obter os melhores resultados. Os dashboards são ferramentas que auxiliam – e muito – neste processo. Mas, como criar um dashboard eficiente?

Selecionamos algumas dicas, confira:

1- Defina o seu tipo de dashboard

Quando desenvolvemos um dashboard, ele pode ser estratégico, operacional, tático ou híbrido. O estratégico conta com indicadores de desempenho mais amplos e tem o foco em atualizar executivos. 

O operacional consegue mapear processos, como está a qualidade de um atendimento por exemplo e estabelecer métricas como o tempo de resposta, e com isso gerar relatórios mais qualitativos dentro de uma operação. 

O tático atua no monitoramento de temas sensíveis, crises e situações que necessitam de tomadas de decisões ágeis. Mas, também gerencia informações que envolvem diversas equipes e precisam de análises mais complexas.

Já o híbrido é aquele que transita entre todos os anteriores, ele pode ser compartilhado com diferentes equipes e de níveis diferentes. Além disso, ele traz informações relevantes para todos os envolvidos de forma transparente, simples e objetiva.

2- Organização, contexto e lógica são palavras-chave

Apresentar um breve contexto da empresa e do que está sendo visualizado ajuda demais as pessoas a entenderem de cara os dados apresentados. Além disso, é indicado que as informações sigam uma lógica do mais geral e amplo para o mais detalhado e que seja possível interagir com elas todas na mesma tela.

3- Destacar as informações mais relevantes

Assim como a organização, o contexto e a lógica são fundamentais, estabelecer uma ordem de importância para apresentação de dados é essencial para garantir que as pessoas de variados times estejam alinhados sobre os pontos mais importantes e mais urgentes a serem desenvolvidos.

4- Personalização que ganha pontos

Os dashboards apresentam informações e dados para atender demandas específicas e facilitar a tomada de decisões. Por isso, quanto mais personalizado o dashboard for, mais transparentes as informações serão apresentadas, mais fácil será a compreensão, mais rápido será o alinhamento e melhor será a estratégia definida.

5 – Atualização em tempo real

Quando se fala de dashboards, já é assimilado que é em real time, e isso é fundamental. Quando há um foco de crise nas redes sociais, por exemplo, o monitoramento em tempo real é essencial para mitigar o problema antes que ele viralize.

Aqui na STILINGUE, oferecemos o STILINGUE Studio, uma ferramenta para criar e compartilhar dashboards com dados do Social Listening, Social Analytics e Smart Care em tempo real de forma personalizada e descentralizada. Ele promove muito mais eficiência operacional, atendimento multicanal, monitoramento de temas sensíveis, análise de tendências e comportamento de comunidades, e maior agilidade nas tomadas de decisão. 

Autor

É jornalista, pós graduada em Marketing e Estratégias Digitais, e mãe do Chico. Já foi garota do tempo e trabalhou na Cruz Vermelha alemã. Acredita na tecnologia, na educação e na comunicação como ciências para desenvolver pessoas e torná-la agentes transformadores da sociedade. Na STILINGUE, atua como Product Marketing Content tangibilizando e potencializando produtos e features através de valores.

Escreva um comentário